Como ser simplesmente F#DA - A lógica da ameaça dupla


Como ser simplesmente F#DA - A lógica da ameaça dupla

Há alguns tempos eu tive contato com um conceito que revolucionou muito do que eu achava sobre “ser bom” e “ter sucesso”. E eu venho compartilhando este conceito em minhas palestras e eventos que eu participo, sempre que possível. 

Eu comecei a observar, depois de ter aprendido este conceito, que as pessoas mais bem sucedidas não são, necessariamente, aquelas que fazer parte do “um por cento”. Aqueles desvios da média, que são absolutamente brilhantes em UM ofício. 

Nossa tendência é achar que as pessoas mais brilhantes, aliás, são aquelas que possuem um tipo de super-poder supremo. Que Steve Jobs, Neymar, Silvio Santos ou Warren Buffett são o que são por serem especialistas magníficos em seus ofícios. Mas esta análise pode fazer você repensar nisso. 

Este conceito me foi apresentado por um dos meus autores favoritos, Scott Adams (o criador da famosa tirinha “Dilbert”), e depois acabei descobrindo que ele aprendeu este conceito com o famoso investidor Marc Andressen (e eu não faço ideia de onde o Andressen tirou isso).

Pois bem, vamos ao conceito:

Uma ameaça fraca faz uma coisa, relativamente (ou até muito) bem.
Uma ameaça dupla faz duas coisas, relativamente bem. 
Uma ameaça tripla faz três coisas, relativamente bem. 

Sacou?? 

Andressen, aliás, diz que essa é a “fórmula para se tornar um CEO”. 

Um exemplo prático: muita gente faz MBA’s certo? O que significa que, se você é um bom administrador e tem um MBA, pode ser substituído por outro administrador com MBA (os seus colegas de turma, por exemplo). 

Entretanto, se você tem um MBA mas também sabe programar, parabéns! Você é uma ameaça dupla!

Sabe aquela pessoa da sua empresa que é carismática, formada em uma área, mas também manja de algumas outras coisas?
Pode ser o cara do marketing, que também edita uns vídeos e dá jeito no CSS do site da empresa, quando dá erro. 
Ou a menina do design, que é carismática como ninguém e ajuda a fechar negócios para o comercial, além de palestrar em nome da empresa. 

Pois estas pessoas são ameaças triplas! Como você substitui este tipo de profissional? Os conhecimentos em áreas diferentes fazem com que eles se tornem ambos: valiosos e interessantes. E mais difíceis de serem comparados.

Isso se reflete, inclusive, nas suas vidas pessoais. Ameaças duplas (ou triplas) acabam se tornando pessoas interessantes de se manter por perto, se tornam assunto nas conversas e acabam por receber os melhores convites para parcerias, trabalho, e até diversão. 

Mas entenda que se matricular em outra faculdade, para uma segunda graduação, nem sempre é o melhor caminho (geralmente, não é). Suas novas “ameaças” podem ser habilidades que você adquire em nível técnico, com cursos mais curtos, ou sendo auto-didata (a internet é repleta de cursos baratos e bons) ou, a melhor forma, praticando novas habilidades. 

Muitas vezes, conceitos que você aprendeu sem saber o motivo podem te ajudar muito, no futuro. Então nunca recuse-se a aprender algo novo.
Se quiser uma segunda opinião sobre isso, ouça a do Steve Jobs. No seu famoso discurso de formatura para a turma de Stanford de 2005, ele cita que, durante a faculdade, fez aulas de caligrafia, sem ter a menor ideia de como usar aquilo no futuro. E acabou por incorporar aqueles conceitos no design no Macintosh, anos depois, e é por conta disso que hoje podemos escolher fontes bonitas pra usar no computador. 

Outro exemplo, me permita, é o meu: Eu sou formado em administração de empresas com habilitação em marketing. Na minha turma de faculdade, vários seguiram o mesmo caminho. Administradores com ênfase em marketing. Todavia, as habilidades que me tornam único foram aquelas que eu aprendi fora das universidades:

Aos 16 anos, eu trabalhei de graça em uma empresa de serigrafia para aprender a “mexer no Corel Draw e no Photoshop”. Essa habilidade conquistada lá na adolescência - só pra citar uma - me abriu diversas portas durante toda a minha vida profissional. Desenvolver habilidades em design me ajudou a enxergar processos, a ter senso estético e, inclusive, a trabalhar com designers. Isso me dá uma segunda ameaça: um administrador que entende de design! 

Durante a minha vida, especialmente após a faculdade, eu me dediquei a aprender como falar melhor em público (ter sido professor de inglês ajudou muito nisso, também). Quando eu abri meu segundo negócio, uma agência de marketing online (numa época em que as empresas diziam “Ter página no Facebook? Pra quê???”), ter a habilidade de palestrar e convencer o público de que minhas ideias eram bons caminhos para suas empresas, me ajudou a fazer o negócio ter os primeiros clientes.
E acabou por se tornar a coisa que eu mais gosto de fazer, atualmente: palestrar. 
A terceira ameaça: um administrador, que entende de design e sabe falar bem em público. 

E, se você chegou até aqui, neste texto, pode estar se perguntando “e eu com isso?”, ou até achando que eu fiz este texto pra contar vantagem. 

Na verdade, eu escrevo para ajudar empreendedores a serem melhores pessoas e, por consequência, terem melhores empresas. E uso exemplos que aplico na minha própria vida, pra isso.
Mas, se for pra tirar vantagem, vamos à uma quarta ameaça: se você leu até aqui, significa que eu sou um administrador, que entende de design, fala bem em público e escreve de uma forma que você gostou de ler. Peguei você!

Mas, como eu disse, não era esta a intenção… não fique bravo(a) comigo. Eu tenho coisas boas pra você. 

Você também pode ser uma ameaça dupla! Tripla! Quádrupla! E isso não tem nada a ver com você perder o foco do seu trabalho atual ou da sua missão de vida - são novas habilidades que vão te ajudar justamente a andar melhor com a vida que você já tem hoje!

Seguindo o conselho do Warren Buffett (também uma ameaça dupla: entende muito de investimentos e é um excelente orador), eu acredito que você deva começar melhorando sua comunicação. 

Um cursinho de oratória é algo relativamente simples para a maioria das pessoas (a não ser que você seja patologicamente tímido, caso no qual eu recomendo a psicologia para te ajudar), você pode fazer pequenos cursos (inclusive online) e aprimorar essas habilidades, oferecendo palestras sobre a sua profissão para escolas e universidades, gratuitamente. 

E quem sabe, aprender, mesmo que em nível básico, conceitos de programação, design, marketing… com certeza tem algo que você pode se interessar, e duplicar o seu poder de ameaça.

(Acompanhe o autor nas redes sociais: facebook / youtube / linkedin / instagram ).




Por
20/10/2017

Sou um empolgado! Entusiasmado! 
Se eu fosse tentar me "rotular", seria alguma destas opções: administrador, "marketeiro", designer, consultor, palestrante, professor, filmmaker, produtor, baixista, guitarrista, empreendedor, sonhador, pai do Lucas... é, não sei mesmo. Aliás, rótulos não servem pra absolutamente nada. Hoje em dia, eu me dedico às minhas palestras e eventos, ao meu empreendimento, o Conexão Startup, à minha família, minhas bandas... e escrever aqui, claro. 
Enfim, não sei o que sou, mas sei o que é esta coluna. É um download do meu cérebro. 
Um lugar onde eu posso conversar com você, que me lê, sobre tudo o que eu gosto de conversar (e por quê não, sobre o que você gosta?). 
Eu gosto de muitas coisas. E já estudei muitas. E já fiz um bom tanto de outras coisas. 
E, honestamente - e sem falsa modéstia - acho um desperdício se eu me for deste mundo sem compartilhar isso com mais gente. 
Eu aprendi. Eu errei. Acertei. Estudei. E o objetivo é compartilhar isso. 
Quem sabe assim, você erra menos. Ou aprende mais. Ou erra diferente. E até me mostra estar errado mais uma vez (por favor, faça isso). 
Estou aqui, me esforçando dia-a-dia pra me tornar uma pessoa melhor e deixar minha pequena marca neste mundo, escrevendo e fazendo vídeos sobre os meus (e nossos) esforços de nos tornarmos pessoas melhores. 
Se eu puder te ajudar a fazer mais, ser mais feliz, ter mais dinheiro ou, simplesmente, se divertir, valeu a pena!


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!