Corporate Venturing: A união entre grandes empresas e Startups


Corporate Venturing: A união entre grandes empresas e Startups

O diálogo sobre como as startups devem competir com o mercado das grandes empresas já foi abordado algumas vezes neste blog. Mas eis que uma estratégia tem se tornado tendência e já é realidade no ecossistema da inovação, proporcionando um elo entre empresas consolidadas no mercado e as startups. Vamos falar sobre o Corporate Venturing (CV).

No básico de como a estratégia funciona - As grandes empresas e organizações destinam um fundo de capital para investimento em startups e projetos inovadores que possam criar novas ideias e oportunidades paralelas de interesse dos investidores.  Além do “incentivo financeiro” as grandes podem auxiliar a startup com mentorias e networking entre parceiros e clientes.  

Diferente de um investidor “comum”, as organizações que optam pelo CV não objetivam lucros com a venda da startup, mas sim com o desenvolvimento de projetos, sociedade entre as marcas e compartilhamento de modelos de negócio. O investimento pode funcionar de duas maneiras: Estimulando um novo negócio de uma star que está nascendo, ou investindo em um projeto já existente e compatível com os interesses da grande empresa.

Em entrevista para a Revista Amanhã, a ACE, principal aceleradora de startups do Brasil, destacou que a estratégia CV “(...)é o crescente movimento de grandes empresas em busca de inovação disruptiva de maneira mais rápida e mais barata”.

Mas se engana quem acha que as vantagens são todas das grandes empresas! Com o Corporate Venturing, as startups podem suprir duas grandes necessidades de todos que começam algo novo, tempo e dinheiro. O aporte de uma grande vai encher o caixa das novas e assim dar tempo para que estas possam se dedicar inteiramente a seus projetos, com grandes possibilidades de uma parceria de sucesso. Então são startups trabalhando para grandes empresas? Não! São startups e grandes empresas trabalhando juntas!

As startups são o futuro (e o presente) da gestão e com certeza dos novos rumos do mundo. A intenção de empresas consolidadas em investirem e compartilharem ideias com as stars, não são somente oportunidades de crescimento, mas uma estratégia de sobrevivência.  




Por
23/02/2018

Jornalista graduado e apaixonado por comunicação! Conservador das boas práticas, aposto sempre em uma boa pesquisa, argumentos concretos e textos revisados (muitas vezes). Como jornalista atuei em rádio, TV, mídias digitais e impresso. Agora no time de comunicação da Rossi & Zorzanello Feiras e Empreendimentos estou em contato direto com grandes eventos, entre eles o FESTURIS e a Gramado Summit.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!