Eu não queria ser CEO


Eu não queria ser CEO

Você sonha em ocupar o cargo número 1 de uma empresa?  

Prepare-se! Há um alto preço para quem escolhe este caminho. 

O auge de uma carreira pode ser muito solitário. Marshall Goldsmith, coach de alguns dos maiores líderes do mundo, descreve bem o quão difícil é o caminho destes executivos: "Não podem mais falar sem pensar. É preciso pesar os impactos de cada gesto, de cada olhar, de cada decisão."

Tudo o que um CEO bem-sucedido diz vem com um acréscimo de valor agregado. Sua opinião tem um peso imensurável e quase sempre suas sugestões viram ordens. Sejam elas boas ou não.

A vida do CEO pode ser muito solitária.

A análise de processos e a rápida tomada de decisões fazem parte da rotina de um diretor executivo de qualquer organização. O problema é que muitas destas escolhas podem não ser populares e perturbar seus colaboradores sem que ele perceba em um primeiro momento. E isso pode fazer com que se sinta isolado do seu grupo. 

Sonhe! Mas não esqueça de deixar os pés no chão.

Enxergar as possibilidades de um futuro não é uma tarefa fácil. Normalmente elas costumam ficar "invisíveis" para a maior parte das pessoas. O CEO precisa sonhar sem tirar os pés do chão. Achar a combinação perfeita entre ideias e resultados. 

Lembre-se, é você quem deve garantir o controle dos riscos.

Busque soluções e esqueça os méritos.

Então você chegou até aqui e sente-se preparado para enfrentar os desafios diários do cargo e pronto para tomar decisões sozinhos e rápido. 

Está na hora das palmas?

NÃO!

Tenha em mente que o seu diferencial é identificar e buscar as soluções para problemas difíceis. Normalmente nossos cérebros procuram o conforto ao invés da mudança. Mas não para você, pois faz parte do seu papel. 

Os méritos? Estes são de direito da sua equipe, que, guiada por sua liderança, foi capaz de resolver tudo.

Se nada der certo? A responsabilidade é toda sua!

E vale a pena?

Você é um jogador em uma quadra de tênis. Sozinho, terá que tomar decisões para entender seu adversário e qual a melhor estratégia usará para identificar seu ponto fraco e vencer. Com a vitória, você olha para os corredores e percebe que só chegou onde está por conta de seu treinador, mentor, fisioterapeuta e equipe. Eles são tão ou mais responsáveis do que você pelo resultado alcançado.

Assim é a vida de um CEO. Ela pode ser extremamente gratificante, mas solitária e angustiante em momentos de decisão. Se você estiver preparado, vale cada minuto do seu tempo. E lá no fundo, você já sabe que está pronto. Se você está se perguntando "será que isso é pra mim?", provavelmente a resposta é "não".

Eis a verdade de Goldsmith.




Por
22/11/2017

CEO & Co-Fundador da Gramado Summit, o maior encontro de empreendedores digitais do Sul do país.
Em 2015, recebeu o reconhecimento como um dos 25 Inovadores & Empreendedores do ano, em apontamento da Panrotas, empresa paulista líder na produção de informações para o profissional de turismo.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!