Incubar para atirar certeiro


Incubar para atirar certeiro

Uma das certezas de todos os startupeiros é o fracasso. Por mais que o negócio venha a dar certo e conquiste mercados, em algum momento inicial algo vai dar errado. Primeiro, porque inovar é uma atitude de risco. Segundo, porque a precisão de tiro demora um longo treinamento até acertar o alvo. Mas uma hora se acerta.

Assim como um franco-atirador busca minimizar suas chances de erro, o mesmo exemplo deve ser seguido pelos jovens empreendedores. Antes de chegarmos ao estágio quase glorioso de encontrar uma Venture Builder, a qual tratamos na semana passada, é necessária uma preparação minuciosa para chegar a excelência antes mesmo de se estabelecer.

Eis que surgem as incubadoras.

O objetivo é claro: oferecer suporte para o desenvolvimento de ideias inovadoras e transformá-las em empreendimentos de sucesso, passando por infraestrutura, capacitação e suporte gerencial. Para isso, uma incubadora oferece ainda como suporte a orientação administrativa, comercial, financeira, jurídica e o que for essencial para o projeto.

Por manter geralmente  vínculo com instituições de ensino, mais do que a base necessária, a incubadora possibilita ao empreendedor inúmeras conexões, que favorecem o crescimento do negócio e o acesso ao mercado. O tempo médio de incubação, com o auxílio das tecnologias de ponta oferecidos, diminui a expectativa padrão de três anos. Tudo isso aumentando ainda mais a precisão do tiro.

O trabalho junto a incubadora segue até que o projeto já possua competências suficientes para se desenvolver sozinho. Como no âmbito universitário, o mesmo ainda ganha o selo de graduado como diferencial .

De acordo com um estudo realizado em 2016 pela Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores), em parceria com Sebrae, o Brasil tem 369 incubadoras em operação, com faturamento das empresas que apoiam ultrapassando os R$ 15 bilhões.

Assim, esta torna-se um grande viés a se buscar para diminuir a incidência dos fracassos. Quanto menores as possibilidades de risco através do preparo, mais precisas são as chances de acerto. A grande vantagem dos jovens que buscam desenvolver negócios disruptivos é a falta de atenção dos líderes convencionais de mercado. Usemos desta liberdade em criar para nos desenvolvermos onde são oferecidas as bases necessárias.  Para isso as incubadoras estão aí.




Por
06/09/2017

Assessor de imprensa da Gramado Summit e autor de ficção da Faro Editorial. Iniciou sua carreira na comunicação em 2014, passando pelas editorias gerais antes de chegar à tecnologia.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!