O seu diploma é tão importante assim?


O seu diploma é tão importante assim?

Este texto não é um pedido de desistência. Pelo contrário, é um apelo para que você continue tentando mesmo que mude de planos agora. Nada mais importa. E tudo importa ao mesmo tempo. Nós somos jovens demais para ter medo. Se, por algum azar absurdo, tudo em nossas empresas derem errado, nós temos algumas décadas pela frente para fazer algo novo dar certo dessa vez.

O ponto é que nunca tudo está perdido.

Nós já falamos sobre educação e a importância de uma formação reta, intensa e de qualidade, para conseguir um lugar no mercado de trabalho ou para conseguir gerir melhor uma empresa. Assim, também, como comentamos sobre a importância cada ano um pouco menor que as empresas tem dado para os diplomas. A questão é a seguinte: as grandes empresas de inovação, por exemplo, entenderam que mais vale a aptidão do que um diploma na parede.

A Bela Pagamentos, por exemplo, contrata seus funcionários por uma processo de seleção que ignora os currículos. Mais vale o perfil do colaborador e o que ele sabe fazer do que a formação acadêmica que ele possui. Essa é só uma das provas de que, principalmente nas empresas disruptivas, a visão de mundo pode valer mais do que uma cerimônia de colação de grau.

Além, disso, não são poucos os casos de grandes empreendedores que largaram os estudos para tentar algo diferente e deram certo. David Karp, fundador do Tumblr, largou a escola com 15 anos. Bill Gates permaneceu três anos em Harvard até decidir que não tinha interesse em se formar. Steve Jobs largou Reed College para se dedicar a criatividade. Michael Dell, fundador da Dell, largou o curso de biologia com 19 anos porque construir computadores já o sustentava. Bram Cohen, da BitTorrent, largou os estudos para trabalhar em diversas empresas até criar a sua e dar absurdamente certo.

E esses são só alguns casos.

A verdade é que tanto faz o diploma se você não é capaz de executar o que aprendeu. Vale mais a prática do que a teoria. Na vida real sempre foi assim. As startups de sucesso, por sua vez, estão aí apenas para destacar isso com mais clareza.

Cada vez menos a formação acadêmica é valorizada? Talvez não. Afinal de contas, a sua excelência profissional provávelmente veio dela. Mas, ela vai ser colocada em segundo plano quando for o momento de conhecer as suas competências na prática. Ir bem em uma prova de fim de semestre é diferente de resolver um problema dentro de uma empresa. Você precisa saber tudo sobre o que faz, mas precisa, ao mesmo tempo, ser um especialista em execução.

A nossa geração está perdendo é o apego ao diploma. Vemos deles aos montes por aí buscando vaga de trabalho. Isso não o faz menos importante, não me entenda errado, mas enquanto isso acontece existe um monte de profissionais ganhando o mundo e se preocupando menos com algo para pendurar na parede.

Valorize o seu diploma. O busque. Mas, se você é da inovação, como nós, talvez haja coisa mais importante com o que se preocupar. Se der errado, bom, você é jovem o suficiente para começar outra vez.




Por
21/02/2018

Assessor de imprensa da Gramado Summit e autor de ficção da Faro Editorial. Iniciou sua carreira na comunicação em 2014, passando pelas editorias gerais antes de chegar à tecnologia.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!