Sua startup vale mesmo tudo isso?


Sua startup vale mesmo tudo isso?

No fim da última semana fomos surpreendidos com a notícia de que o Spotify - serviço de streaming de música mais popular da atualidade -, após negociações privadas de ações, foi reavaliado em US$16 bilhões, tornando-se assim uma das startups mais valiosas do mundo.

O novo valor é US$ 3 bilhões maior que o valuation realizado em junho deste ano. Além de ser considerado líder de mercado, a avaliação da empresa pode chegar à casa dos US$50 bilhões nos próximos anos.

Sabemos que, ao buscar um investimento, toda startup estima um valuation baseado no modelo de negócios e a capacidade de crescimento do projeto.

 

Mas, e você, sabe o qual é o valor real da sua ideia?

Antes de se perguntar o quanto sua empresa vale, é preciso saber o quanto quer levantar para o estágio atual do seu negócio. Porém, se ninguém estiver disposto a pagar o que aponta sua avaliação, a projeção está completamente errada.

A ambição do startupeiro aliada ao potencial de crescimento faz com que, geralmente, se chegue a frustração. Ninguém vai assinar um cheque de 10 milhões por 10% de capital social em empresas nascentes ou em estágio seed - startups que possuem clientes, produtos definidos, mas ainda dependem de investimento para expandirem o consumo e se estabelecerem no mercado.

 

No entanto, para toda regra existe uma exceção.  

Caso você consiga quebrar essa linha de raciocínio e buscar um investidor disposto a aportar um alto recurso em seu negócio, não comemore. Antes de aceitar, pergunte-se inúmeras vezes se você é capaz de multiplicar o investimento em 3 a 5 vezes antes da próxima rodada, garantindo assim o retorno do seu sócio. Se a resposta for não, provavelmente você não deveria buscar esse capital.

O que você deve ter em mente é que valuation é um termômetro para que o investidor tenha segurança em investir; e uma consequência ao empreendedor, pois este irá diluir seu capital social para entrada do recurso.

 

Lembre-se: uma startup vale aquilo que alguém está disposto a pagar por ela.




Por
02/10/2017

Diretor na empresa Rossi & Zorzanello e sócio fundador da empresa Marcus Rossi & Eduardo Zorzanello Projetos Especiais, Marcus é também CEO & Co-Fundador da Gramado Summit, evento focado no empreendedorismo digital.
Em 2015, recebeu o reconhecimento como um dos 25 Inovadores & Empreendedores do ano, em apontamento da Panrotas, empresa paulista líder na produção de informações para o profissional de turismo.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!