Um fenômeno chamado INTUIÇÃO


Um fenômeno chamado INTUIÇÃO

Em 12 de junho de 2005, Steve Jobs, foi convidado para fazer um discurso aos formandos da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. No texto, o então CEO da Apple e da Pixar, resume sua vida em três histórias: a primeira sobre ligar os pontos, a segunda em relação ao amor e a perda e a terceira sobre morte.

Começo minha coluna com uma das citações mais incríveis sobre a primeira parte da vida do executivo:

"Você não consegue conectar os fatos olhando para frente. Você só os conecta quando olha para trás. Então tem que acreditar que, de alguma forma, eles vão se conectar no futuro. Você tem que acreditar em alguma coisa – sua garra, destino, vida, karma ou o que quer que seja. Essa maneira de encarar a vida nunca me decepcionou e tem feito toda a diferença para mim".

Este trecho do discurso adotei como um dos mantras da minha jornada, pois, por diversas vezes, me encontrei em situações de dúvida, sem ter certeza se o caminho escolhido seria o correto. Tenho certeza de que essa dor é comum para qualquer jovem empreendedor independente do estágio de seu negócio.

Não tome decisões baseadas apenas na ideia de um futuro confortável

Esse é um tema que, com certeza, gera muita polêmica e alguns conflitos de gerações. Pois, afinal, crescemos ouvindo nossos pais dizerem o quão importante é a escolha de uma carreira em um mercado estável e com segurança financeira. Se levássemos isso ao pé da letra, viveríamos em um mundo habitado apenas por médicos.

É preciso acreditar em algo maior

Nós humanos temos um fenômeno um tão bizarro quanto comum chamado de INTUIÇÃO. Que, segundo o dicionário, é o ato de perceber, discernir ou pressentir coisas, independentemente de raciocínio ou de análise.

Mas a melhor definição, encontrei em uma matéria da revista Super Interessante, que diz:

"Ela é um dos mistérios mais impenetráveis da natureza humana. Mas está longe de ser uma lenda: a intuição não só existe como é essencial para a nossa vida. E as decisões motivadas por ela podem ser melhores que as mais racionais".

Você pode conferir a matéria completa clicando AQUI.

Alie sua intuição às suas escolhas

Por mais reconfortante que seja, a razão pode te levar ao comodismo. O comodismo, por sua vez, tende a te levar ao óbvio. E na maioria das vezes, o óbvio não traz satisfação alguma a longo prazo.

Não duvide da sua intuição. De alguma forma ela já sabe o que você realmente quer se tornar. E, se algum momento perguntarem qual foi o instante em que você decidiu fazer isso, você perceberá que sempre esteve decidido.




Por
18/12/2017

CEO & Co-Fundador da Gramado Summit, o maior encontro de empreendedores digitais do Sul do país.
Em 2015, recebeu o reconhecimento como um dos 25 Inovadores & Empreendedores do ano, em apontamento da Panrotas, empresa paulista líder na produção de informações para o profissional de turismo.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!