Um manifesto pra quem se importa


Um manifesto pra quem se importa

Somos pequenos.

E não há problema nenhum em admitir isso. 

E sabemos da importância do nosso trabalho (okay, às vezes duvidamos de nós mesmos, mas no fundo nós sabemos o quanto somos valiosos).

Parece que estamos sempre “correndo atrás”, não é? Mas parando bem pra pensar, estamos correndo na frente. E não podemos parar, pois tempo é o nosso bem mais precioso. 

Fazemos bagunça, sim. Mas ajudamos quem está ao nosso lado a limpar sua própria bagunça. E estamos sempre dispostos a aceitar ajuda para limpar a nossa, de braços abertos.

Nosso foco é no principal, agora. No que é paupável, viável, vendável. 

Pois nem nós mesmos sabemos aonde isso tudo vai chegar. Somos cheios de dúvidas, e estamos bem, assim.

Até porque, lá no fundo, desconfiamos de quem é cheio de certezas.

Nos importamos um pouco mais do que a maioria das pessoas. E sabemos que vamos ser incompreendidos por isso.

Nós questionamos premissas. Duvidamos das certezas. 

Perguntamos “e se fizermos o contrário?”, e fazemos. 

Há tempos sabemos: tudo é um teste. E testamos tudo. 

Do mínimo viável à cor do botão, tudo é um teste. E a resposta nunca é definitiva.

Nossa jornada está sempre “1% concluída“. 

Falamos uma língua estranha. Mas sabemos que B2B, B2C, Bitcoin ou Bittorrent, no fundo, são só pessoas.

Não temos medo de errar, mas fugimos do erro. “Errar rápido”, aliás, é um dos nossos lemas.

Sabemos que a sorte favorece os ousados. E ousamos. 

A gente se importa mais do que a maioria. E isso causa desconforto e conflitos, às vezes.

Fazemos coisas que nunca foram feitas. Muitas vezes, sequer imaginadas. E isso causa desconfiança. 

Lidar com desconfortos, conflitos e desconfiança é mais difícil do que criar algo novo - aprendemos isso muito cedo.

Aprender é como respirar, para nós. Aprendemos todos os dias, a todas as horas.

Somos muitos, mas as vezes somos só “uma pessoa em um quarto”.

Somos empreendedores. Mas pode nos chamar de desassossegados.




Por
27/12/2017

Sou um empolgado! Entusiasmado! 
Se eu fosse tentar me "rotular", seria alguma destas opções: administrador, "marketeiro", designer, consultor, palestrante, professor, filmmaker, produtor, baixista, guitarrista, empreendedor, sonhador, pai do Lucas... é, não sei mesmo. Aliás, rótulos não servem pra absolutamente nada. Hoje em dia, eu me dedico às minhas palestras e eventos, ao meu empreendimento, o Conexão Startup, à minha família, minhas bandas... e escrever aqui, claro. 
Enfim, não sei o que sou, mas sei o que é esta coluna. É um download do meu cérebro. 
Um lugar onde eu posso conversar com você, que me lê, sobre tudo o que eu gosto de conversar (e por quê não, sobre o que você gosta?). 
Eu gosto de muitas coisas. E já estudei muitas. E já fiz um bom tanto de outras coisas. 
E, honestamente - e sem falsa modéstia - acho um desperdício se eu me for deste mundo sem compartilhar isso com mais gente. 
Eu aprendi. Eu errei. Acertei. Estudei. E o objetivo é compartilhar isso. 
Quem sabe assim, você erra menos. Ou aprende mais. Ou erra diferente. E até me mostra estar errado mais uma vez (por favor, faça isso). 
Estou aqui, me esforçando dia-a-dia pra me tornar uma pessoa melhor e deixar minha pequena marca neste mundo, escrevendo e fazendo vídeos sobre os meus (e nossos) esforços de nos tornarmos pessoas melhores. 
Se eu puder te ajudar a fazer mais, ser mais feliz, ter mais dinheiro ou, simplesmente, se divertir, valeu a pena!


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!