Você sabe de fato o que é um Investimento Anjo?


Você sabe de fato o que é um Investimento Anjo?

Com ideia validada e perspectiva de crescimento calculada, o objetivo primeiro de todo jovem empreendedor é encontrar o investimento necessário para inserir seu negócio no mercado com impacto. Por consequência, também, tornar-se conhecido e ver as ações  da empresa subindo. Para isso, chegamos ao Investimento Anjo.

Mas, você sabe de fato como um investidor-anjo pode agir na sua startup?

O termo anjo é utilizado pelo fato de não ser um investidor exclusivamente financeiro que fornece o capital necessário para o negócio, mas também como auxílio ao empreendedor com conhecimentos, experiência e rede de relacionamento para orientá-lo e aumentar suas chances de sucesso.

Os investidores-anjo geralmente são (ex-) empresários, executivos e profissionais liberais experientes. Estes focam seus esforços em projetos disruptivos e escaláveis, tornando-se sócios minoritários das startups. Isso os priva do controle executivo da empresa, deixando-a nas mãos de seus idealizadores, limitando suas ações a mentor ou conselheiro, não sendo responsável direto pelas tomadas de decisões.

Mas, não é pelo fato de o investidor não assumir cargos diretivos que devemos nos enganar. O objetivo do investimento está baseado no retorno e, consequentemente, em um impacto positivo para a sociedade através da geração de oportunidades de trabalho e de renda. Deste modo, é importante para o startupeiro se apoiar no investidor para obter o melhor referencial empreendedor, já que, normalmente, o mesmo trilhou uma carreira de sucesso, acumulando recursos suficientes para investir em novos projetos.

Outro dado importante sobre o investimento anjo é que, normalmente, ele é feito por um grupo de investidores, visando diminuir riscos. O investimento total por empresa é, em média, entre R$ 200 mil a R$ 500 mil, podendo chegar a R$ 1 milhão.

Atualmente, o Brasil discute sobre a tributação referente a este tipo de investimentos. Diversos investimentos, como a CARTA DE GRAMADO, assinada na Gramado Summit, mostram o descontentamento dos investidores quanto a posição da Receita Federal. No entanto, esse quadro não deve desmotivar a inovação no país, mas para unir empreendedores em uma mesma causa em favor da classe.

Inserida neste ecossistema, esse é o grande objetivo da Gramado Summit: lutar juntamente com os investidores por melhores condições e, acima de tudo, os aproximar de projetos inovadores para alavancar as mais promissoras startups do país.




Por
21/09/2017

Assessor de imprensa da Gramado Summit e autor de ficção da Faro Editorial. Iniciou sua carreira na comunicação em 2014, passando pelas editorias gerais antes de chegar à tecnologia.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!